terça-feira, 23 de outubro de 2007

Se beber, não dirija

O absurdo não está nas peças de Ionesco.

Seria cômico se não fosse trágico. Algumas notícias do mundo real saltam na página da UOL e, entre Renan Calheiros, Julio Lancellotti, Mostra Internacional de Cinema e Rolex do Huck, aparecem uns desses fatos diversos que fariam a alegria do editor do finado Notícias Populares. A vida real é cheia de humor, ainda que involuntário e muitas vezes sombrio. Depois de um estudante que foi morto pelo colega de quarto por causa do seu chulé (!), eu me deparo com a notícia do fim da boemia entre elefantes na Índia. Feliz foi o Dumbo que encheu a lata no filme e teve delírios psicodélicos com direito a happy end.

Elefantes se embriagam, derrubam poste e morrem eletrocutados

Nova Délhi, 23 out (EFE).- Pelo menos seis elefantes asiáticos, entre eles três filhotes, morreram eletrocutados depois de se embriagarem com cerveja e baterem em cabos de alta tensão no nordeste da Índia, informou hoje uma fonte oficial.

O incidente aconteceu neste domingo, no povoado de Chandan Nukat.

Uma manada de cerca de 40 elefantes bebeu por engano a cerveja de arroz preparada pelas tribos da região de Meghalaya. Em seguida, eles começaram a correr pelos arrozais.

"Um dos elefantes tentou esfregar o lombo num poste elétrico, que não resistiu ao seu peso e caiu. O animal, então, sofreu um contato direto com o cabo de alta tensão", disse o ativista Dipu Marak, em declarações à agência indiana "Ians".

Várias testemunhas e funcionários disseram que viram o elefante, um macho adulto, retorcendo-se de dor e barrindo. O som atraiu vários outros, que sofreram o mesmo destino.

"Era patético ver a um elefante atrás do outro se electrocutando diante de nossos olhos. Morreram seis no total, inclusive três filhotes", disse um ancião do povoado, T. Sangma.

"Mais elefantes poderiam ter morrido. Mas alguns dos aldeões conseguiram afastar do cabo o resto da manada", acrescentou.

Nos últimos meses, houve vários casos de elefantes causando danos em áreas de Meghalaya e na região vizinha de Assam, especialmente nos povoados onde as tribos elaboram cerveja de arroz, disse à "Ians" o especialista Kushal Konwar Sharma.

Os elefantes embriagados se enfurecem com facilidade e destroem choças e celeiros, além de atacar os habitantes das aldeias.

O aumento de ataques contra pessoas também se deve, segundo os especialistas, ao fato de que seu habitat está cada vez mais ameaçado pelas atividades humanas.

Na região de Assam, os elefantes mataram 239 pessoas nos últimos cinco anos. No mesmo período, 265 deles morreram, a maioria vítima de atos de vingança de humanos.Assam e

Meghalaya têm cerca de 6 mil elefantes asiáticos.

3 comentários:

Duds Du Little disse...

Preconceito puro...

Alan Livan Bandalheira disse...

Adorei o texto introdutório.
Já parar pra ler a notícia inteira não tive paciência...

Nilva Lana disse...

Fácil resolver o problema. Coloquem Lola Brígida para escrever nps jornais.